quarta-feira, 30 de junho de 2010

Músicos De Copa

Tem certas coisas que só aparecem no Brasil em época de Copa, como os pseudo-nacionalistas coloridos, chamativos e barulhentos, que saem do armário a cada quatro anos; mas além deles aparecem os músicos de Copa.
Acho que esse movimento pró-batucada deve acontecer por todo o mundo, porém, como o meu mundo apenas se limita ao Rio de Janeiro, não que ele seja o mais importante (e que todos devam se curvar diante do possível gigante do petróleo), mas é o único que eu conheço bem, pelo menos determinados locais da região metropolitana. Mas a coisa é incrível em todo lugar que você vai tem um infeliz de um batuqueiro.
Não reclamo de batuques, mas sim de batuques fora do ritmo, como os que acontecem nas Copas, com esses músicos de Copa, que esperam quatro anos para tirar o surdão do armário e para espancá-lo feito um animal acéfalo e disrítmico. Pensa bem, o cara tem, pelo menos, uma vez por ano pra treinar o surdão, desfilando embriagado pelos blocos da cidade; ou então toda semana, colando em alguma torcida organizada. Mas não! O cara é preguiçoso! E como todo bom brasileiro, que só veste a camisa do Brasil a cada quatro anos, só é músico nessa festa.
Pena que isso não acontece com esses pseudo-compositores que vemos a cada esquina, tocando de perna cruzada, chapéu legal, voz estranha, e músicas sobre por do sol, eu, você e a cosmologia universal que separa nossos beijos tão pertos e tão longes! Malditos intelectuais...

Um comentário:

  1. Meu grande! Me amarrei!
    gostei muito! muito mesmo!
    "Malditos intelectuais!"

    ResponderExcluir