segunda-feira, 24 de maio de 2010

Balde De Gelo

Me lembro de uma noite doida, de pessoas loucas, de palavras soltas e da minha voz rouca. Acho que era uma festa. Pessoas alegres falando de música, falando de Brasil, falando da vida, bebendo cerveja e comendo bolo. Tinha uísque também pra quem quisesse, salgadinhos e amendoim também. Um violão, um baixo, uma percussão peruana bastante louca e pessoas aptas a tocar. E foi assim à noite. Tocamos de tudo, literalmente, até porque eu toquei um balde de gelo (acredite, baldes são excelentes instrumentos de percussão, na verdade, são os melhores, pois você pode unir tudo o que você sabe de percussão que dá certo!).
Conversei muito sobre música e cheguei a seguinte conclusão: eu sou um chato. Porque eu não gosto de Legião Urbana, de Cazuza, Los Hermanos e de futebol! Não sei se eu sou realmente desse planeta ou se eu sou realmente um merda! Por não saber apreciar a “verdadeira música brasileira”! E alguém na casa gosta de samba, de Adoniran Barbosa? Alguém curte aquele maracatu, do Estrela Brilhante? Mestre Salustiano? Monarco? Tábua de Esmeraldas?! Tim Maia Racional?! Da Lama ao Caos?!
Eu não entendo por que cultuar Legião? Uma banda, pelo menos para mim, fraca tanto de letra quando de música. Mas que conseguiu transmitir todo aquele sentimento daquela geração perdida, desiludida, sem esperança, todos do partido do coração partido que foi fundado durante a nossa linda década de 1980. Entenda que eu não vou agredir ninguém na rua, ou pedir para parar de tocar esta ou aquela música, eu respeito. Cada um tem o direito de gostar do que quiser e isso nunca poderá ser um fator para descriminar uma pessoa.
Mas uma parada que me irrita mesmo é essa coisa de comparação. Eu odeio comparação, sempre odiei ser comparado, acho que você só pode ser comparado dentro das suas aptidões, como um cd de uma banda só pode ser comparado com um outro album da mesma! Não existe essa parada de o que é melhor Beatles ou Rolling Stones! Ou Led Zeppelin e Black Sabbath? Quem canta mais: Robert Plant ou Freddie Mercury! Miles Davis e Coltrane! Samba ou maracatu! Não existe essa parada de cultura superior! Muito menos cultura inferior! Cultura é cultura e ponto final! É manifestação e tem que ser aceita! Se você não quiser aceitar o funk, pra mim tudo bem, até porque não adianta falar com uma parede.
Você é livre para viver a sua vida, faça o que bem entenderes, como se agora você achou desnecessário ler esse texto, queime-o com o seu cigarro, assim como o autor dele acabou de fazer.

4 comentários:

  1. Participe da campanha "Música em troca de Fraldas", que visa ajudar às crianças desabrigadas pelas chuvas no RJ:

    Música em troca de Fraldas

    ResponderExcluir
  2. Opinião e bunda cada um tem a sua !
    Não se discute. Música não se ouve apenas, se desfrunta.
    Desfrute a sua. Mesmo que seja " O PENTE " hahaha

    ResponderExcluir
  3. Léo, amei!!! É isso mesmo... odeio comparações!!! Toda comparação é medíocre e simplista. Ainda mais quando se trata de arte, literatura... Cada um com seu cada um!!!! É lógico que fica de fora tudo aquilo que é lixo cultural e a gente não precisa dizer o que é (funk é lixo, sim!!!!!!!!!!)
    Mas, como sou uma típica trintona, ou seja, típica adolescente da década de 80... ai! dá uma chance pra Legião... bjsssssss

    ResponderExcluir
  4. Tchumba na buxuncha deles, gordinho!

    ResponderExcluir